FAQ

  1. INTERVISÃO

1.1 Qual a utilidade da Intervisão?

A Intervisão consiste em treinar/reforçar/consolidar metodologias e técnicas específicas num grupo de igual hierarquia. Estes grupos permitem o debate de diferentes ideias, perspetivas e modelos teóricos, sem qualquer tipo de avaliação da prestação dos participantes. Permite desta forma desenvolver conceitos teóricos prévios, adquirir novos conhecimentos e perspetivas, em suma aumentar a experiência teórica e prática de quem participe nos grupos de intervisão através da partilha de experiências profissionais e pessoais.

Uma hora de Intervisão é credita com 0.36 ECTS na Ordem dos Psicólogos Portugueses, para efeitos de aquisição do título de especialista.

1.2 A quem se destina a Intervisão?

As sessões de Intervisão destinam-se aos Membros Efetivos da Ordem dos Psicólogos Portugueses que queiram desenvolver a sua experiência profissional. Também se destinam a profissionais com formação em psicoterapia.

1.3 Qual a diferença entre Supervisão e Intervisão?

A Supervisão pode ser realizada de forma singular (supervisor e supervisionado) ou em pequeno grupo. Este acompanhamento é caracterizado pela existência de diferença hierárquica, existindo normalmente uma avaliação por parte do supervisor.

A Intervisão é realizada de forma grupal e partindo da partilha de experiências profissionais e pessoais entre os seus membros, num ambiente sem assimetria hierárquica e sem avaliação.

1.4 Tenho de estar a acompanhar casos clínicos para participar em reuniões de Intervisão?

Não. Os requisitos específicos para participar em reuniões de Intervisão podem ser consultados no ponto “A quem se destina a Intervisão”.

1.5 Estudantes podem participar em reuniões de Intervisão?

Não. Apenas psicólogos inscritos na Ordem dos Psicólogos Portugueses.

1.6 Quem modera as sessões de Intervisão?

Cada sessão de Intervisão será moderada por dois membros da APIPC. No entanto, teremos vários moderadores convidados de diversas áreas da Psicologia.